Cliquem aqui, http://radiovitrolaonline.com.br/, acionem a Rádio Vitrola, minimizem e naveguem suavemente sem comerciais.

.- A ÁRVORE QUE O SÁBIO VÊ, NÃO É A MESMA ÁRVORE QUE O TOLO VÊ! William Blake, londrino, 1800.

sábado, 30 de abril de 2011

Dr. Osvaldo Afonso da Silva - Vida com qualidade


Este é o artigo sobre o qual lhe falei a respeito ontem. Muito bom mesmo. Quem se dispuser a seguir as orientações deste profissional competente, com certeza, terá melhor qualidade de vida.

Tive a sorte de, em razão de atividades profissionais, ser dirigido a Pindamonhangaba, da qual não sairei mais nem depois de passar desta para melhor, (será melhor mesmo?) pois meu apartamentinho, por sinal bem apertadinho, necessitando de pintura, já está à minha espera. Que fique bem claro, sob os meus protestos.

Quando aqui cheguei, graças ao Arnaldo Manoel Alves e ao Célio Thomé, em novembro de 1978, obeso, índices de exames médicos alterados, pressão arterial acima do desejável, totalmente ignorante sobre hábitos saudáveis, estava à beira de um enfarte, ou infarto, nunca sei o termo correto. Salvaram-me, dentre outros bom profissionais, os doutores Oswaldo Afonso da Silva e Ítalo Martirani (Está lembrado Sofiatti?) aos quais rendo minha homenagem e agradecimentos.

Neste texto o Dr. Oswaldo aborda com propriedade e objetividade os seguintes temas:


VERIFIQUE O QUANTO É INCRÍVEL SEU CORAÇÃO;


O EXERCÍCIO AFETA SEU CORAÇÃO;


COMO A NUTRIÇÃO AFETA SEU CORAÇÃO;


VOCÊ SABIA?


MANTENHA SEU CORAÇÃO SAUDÁVEL.


Beltran e Sylvio Simões, vocês já observam muitas destas recomendações, entretanto, alguma coisinha a mais, creio, daria para observarmos. Estou tentando o aperfeiçoamento, não é mesmo Zé Sylvio? Resistir aquele bife de tira não foi fácil. Bem, quanto ao vinho, capitulei. Era bom demais.


Chega de prosa (Gióia Jr.) e vamos ao Dr. Oswaldo Afonso da Silva, a quem estou ensaiando visitar já há alguns meses.


Leiam tudo >--------> AQUI - Cliquem com a direita e abrir em nova janela
Dr. Fagundo:
Já sei o que está pensando e provavelmente fará algum comentário. Dos malefícios do açúcar (leiam o livro na barra lateral >-------->) passou longe, né não? Falarei com ele a respeito na próxima consulta.
Abraços.

Hoje é O Dia Nacional da Mulher - Parabéns às do bem




MAXICAR - A revista do mês

Agradecemos à Maxicar por nos enviar seu exemplar do mês.



Casamento Real; Na nossa percepção, o melhor foram seus antiguinhos. Claro, a noiva também. O biklaika, criativo.




Entenda o que significa “no frigir dos ovos”

Pergunta:
Alguém sabe me explicar, num português claro e direto, sem figuras de linguagem, o que quer dizer a expressão "no frigir dos ovos"?
Resposta:
Quando comecei, pensava que escrever sobre comida seria sopa no mel, mamão com açúcar. Só que depois de um certo tempo dá crepe, você percebe que comeu gato por lebre e acaba ficando com uma batata quente nas mãos. Como rapadura é doce mas não é mole, nem sempre você tem idéias e pra descascar esse abacaxi só metendo a mão na massa.
E não adianta chorar as pitangas ou, simplesmente, mandar tudo às favas.

Já que é pelo estômago que se conquista o leitor, o negócio é ir comendo o mingau pelas beiradas, cozinhando em banho-maria, porque é de grão em grão que a galinha enche o papo.
Contudo é preciso tomar cuidado para não azedar, passar do ponto, encher linguiça demais. Além disso, deve-se ter consciência de que é necessário comer o pão que o diabo amassou para vender o seu peixe. Afinal não se faz uma boa omelete sem antes quebrar os ovos.

Há quem pense que escrever é como tirar doce da boca de criança e vai com muita sede ao pote. Mas, como o apressado come cru, essa gente acaba falando muita abobrinha, são escritores de meia tigela, trocam alhos por bugalhos e confundem Carolina de Sá Leitão com caçarolinha de assar leitão.

Há também aqueles que são arroz de festa, com a faca e o queijo nas mãos eles se perdem em devaneios (piram na batatinha, viajam na maionese... etc.). Achando que beleza não põe mesa, pisam no tomate, enfiam o pé na jaca, e no fim quem paga o pato é o leitor que sai com cara de quem comeu e não gostou.

O importante é não cuspir no prato em que se come, pois quem lê não é tudo farinha do mesmo saco. Diversificar é a melhor receita para engrossar o caldo e oferecer um texto de se comer com os olhos, literalmente.

Por outro lado, se você tiver os olhos maiores que a barriga o negócio desanda e vira um verdadeiro angu de caroço. Aí, não adianta chorar sobre o leite derramado porque ninguém vai colocar uma azeitona na sua empadinha, não. O pepino é só seu, e o máximo que você vai ganhar é uma banana, afinal pimenta nos olhos dos outros é refresco...

A carne é fraca, eu sei. Às vezes dá vontade de largar tudo e ir plantar batatas. Mas quem não arrisca não petisca, e depois, quando se junta a fome com a vontade de comer, as coisas mudam da água pro vinho.

Se embananar, de vez em quando, é normal, o importante é não desistir mesmo quando o caldo entornar. Puxe a brasa pra sua sardinha, que no frigir dos ovos a conversa chega na cozinha e fica de se comer rezando. Daí, com água na boca, é só saborear, porque o que não mata engorda.

Entendeu o que significa “no frigir dos ovos”?

Grato Gordodesampa pelo envio desta crônica.

Criatividade de um agricultor consciente

Agradecimentos ao Sr. Curt pelo envio desta curiosidade.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Ary Barreira Carrinho, saudoso Mestre, EDUCADOR por excelência

Recebemos da professora Sueli, de Bauru, este texto;

{...} Pela profunda propriedade, transcrevo aqui, nesta e nas próximas edições, um artigo publicado por Igor Pantuzza Wildmann, advogado, Doutor em Direito Penal e professor universitário, como um tributo ao professor Kássio Vinícius Castro Gomes (morto a facadas por um estudante devido ao fato de ter recebido notas baixas).

“Foi uma tragédia fartamente anunciada. Em milhares de casos, desrespeito. Em outros tantos, escárnio. Em Belo Horizonte, um estudante processa a escola e o professor que lhe deu notas baixas, alegando que teve danos morais ao ter que virar noites estudando para a prova subsequente. (Notem bem: o alegado “dano moral” do estudante foi ter que... estudar!).


>--------> AQUI o texto na íntegra (cliquem com a direita e abrir em uma nova janela)


As coincidências da vida


Esta foto é do ano de 1953 no município de Inúbia Paulista, oeste paulista.

Abril de 2011, a Solange, professora, reside em Pindamonhangaba no bairro Parque das Nações. A Sônia Maria, professora, reside em Pindamonhangaba no bairro Crispim.


Elas ainda não sabem desta coincidência. Graças ao bloguito, um leitor atento perguntou à Sônia Maria o nome do seu pai, o Mestre Ary Barreira Carrinho. Ao ler o bloguito a professora passou por forte emoção. A Solange ainda não sabe. Prepararemos uma confraternização, sem dúvida.

Ary Barreira Carrinho, saudoso Mestre, EDUCADOR por excelência

Sérgio, parabenizo-o pelo seu artigo falando sobre Ary Barreira Carrinho, seu antigo e saudoso Mestre em Inúbia Paulista.

Felizes os que tiveram um Mestre que possa ser lembrado com carinho e como exemplo de cidadão.

Ao mantermos nossa tertúlia, notei de sua parte uma imensa preocupação, com relação à possibilidade de ter ofendido os professores, quando se referiu ao lastimável estado em que se encontra nossa Educação.

Veja bem, os Professores e as Professoras, enquanto Agentes da Educação, estão jungidos, atrelados, manietados diante do que lhes é imposto e exigido pelo Estado.

Como?

Lembre-se que toda Pedagogia postula uma Filosofia.

Quem tem o poder de determinar essa Filosofia Educacional é o Estado, através das diretrizes que são transmitidas pela Secretaria da Educação.

Aos Agentes da Educação cabe apenas a obrigação e o dever de cumprir o que lhe é imposto pelo Estado. Dessa forma, através dos atos pedagógicos, os Agentes materializam a filosofia educacional estabelecida pelo Estado. Mesmo não apreciando alguns aspectos do que foi determinado, pouco resta fazer em termos de discordar.

Os Agentes da Educação não têm o poder nem a autonomia de desviar do que foi estabelecido e determinado.

Diante de tudo o que estamos presenciando, é imprescindível questionar junto aos órgãos diretores, à luz das diretrizes baixadas, o que se pretende obter dos educandos ao término da sua jornada escolar.

Por mais que os Agentes da Educação, aqueles que operacionalizam o conteúdo da Filosofia Educacional, se esforcem, façam das tripas o coração, é muito difícil, senão impossível, tirar água da pedra.

Fica a pergunta que não quer calar: “O que se pretende com o que ai está? O que se esconde por trás do que somos obrigados a assistir? Onde vamos chegar? O céu é o limite?”.

Os Agentes da Educação enfrentam uma luta desleal. Os veículos de comunicações, as mídias em geral, têm recursos e poderes infinitamente maiores do que aqueles que lhes são fornecidos para operacionalizar as Diretrizes Educacionais.

Fique tranquilo. Os bons professores e professoras entenderão sua ponderação. Tenho certeza de que eles no seu dia-a-dia, cumprem a orientação do meu antigo Diretor, Sr. Itamar Gil Moeller, que sempre repetia para seus professores:

“Quem dá tudo que tem, não fica devendo nada”. Façam tudo que estiver ao alcance de vocês e tenham a consciência tranquila do dever cumprido.

Atenciosamente

Dr. Fagundo S. d’Oliveira

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Ary Barreira Carrinho, saudoso Mestre, EDUCADOR por excelência

Sobre as matérias que postei hoje com o título supra, AQUI , ou só rolar o ratinho, creio, gerou alguma polêmica.

Recebi a visita de um professor, o qual não quis se identificar, muito polido e ducado, teceu algumas considerações a respeito. A princípio elogiou, concordou, afirmou que infelizmente é uma constatação, entretanto, pareceu-me que achava que eu tinha também me referido aos professores e aos bons profissionais da educação.

Sua argumentação foi consistente, firme, eloquente. Pena não ter gravado. Solicitei que escrevesse um texto para publicar aqui. Ficou de providenciar. Aguardo.

Nem sempre conseguimos clareza na comunicação e a minha indignação não foi dirigida aos bons profissionais da área, muito menos aos professores, mesmo porque, a esposa deste professor, também é professora, minha irmã Sueli, é professora, minha irmã Solange, é professora, minha cunhada Maria das Graças, é professora, minha prima Terezinha, é professora, a cunhada da minha filha Fátima e seu esposo Beto, são professores, minha vizinha Cidinha, é professora, uma das melhores amigas da dona da pensão, a Luciana, é professora, eu, sou professor... Todos somos vítimas de um sistema perverso. A minha indignação é com o estado. Tem um vídeo circulando no Youtube, quem quiser se aprofundar que pesquise por lá, "kit gay", de onde extraí agora, apenas dois minutos e meio. Se um camarada desses fizer tal coisa com minha netinha, criança, inocente, não sei qual será minha reação. Este comportamento poderia ser tipificado como crime de "pedofilia".



video


O apicultor Arlindo Montenegro descreve com muita propriedade o que realmente está acontecendo neste campo com "Escolas de Mentira", vejam AQUI.

Agora, querem um exemplo positivo de como se deve fazer?

GILBERTO DIMENSTEIN

O milagre de Barra do Chapéu

Ninguém poderia imaginar que aquela cidade, perdida no Vale do Ribeira, iria surpreender todo o país AQUI.

Como dizia o Padre diretor Heitor Castoldi ,do Colégio Dom Bosco de Tupã, outra fera na educação, "CQD".

Ary Barreira Carrinho, saudoso Mestre, EDUCADOR por excelência

Emoção em alto grau.

Fiquei arrepiado por cerca de um minuto. Gritei à dona da "pensão" para testemunhar a cena. Ocorreu ontem quando abri o e-mail da Stela Maris, filha do Mestre Ary Barreira Carrinho, o qual reproduzo a seguir, com a devida autorização da remetente:

"Olá Sérgio,
postei dois comentários em seu blog. Foi com surpresa e emoção que li suas palavras a respeito de meu pai. Adorei ver as fotos das minhas irmãs (Suely e Sônia). Meu pai foi Supervisor de Ensino efetivo da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo; profissão que exerço, também, em Guaratinguetá - cidade da família de meu pai. Somos cinco seus filhos. Ele faleceu muito cedo, com 52 anos. Eu tinha vinte anos, quando isso ocorreu. Sou a caçula das mulheres...depois de mim veio meu único irmão, que tem o mesmo nome de meu pai: Ary Barreira Carrinho Filho. Pessoa tão incrível e especial como meu pai. Era outubro e eu me formaria professora de Português e Inglês naquele ano. Era 30 de outubro de 1978. Ele se foi cedo, mas deixou seu legado de homem honesto, trabalhador. Uma inteligência cativante. Eramos companheiros de filmes, de discussões políticas, de pescarias, algo que ele amava. De incursões noturnas pela gastronomia...ele me esperava chegar da faculdade para comermos juntos...Por meio dele tive contato com músicas de boa qualidade. Excelente orador. Falava muito bem Inglês e exercia a língua, falando pelas madrugadas em seu rádio amador. Gostava de ficar ao seu lado, na sala, lendo algum livro e ouvindo seus contatos com nativos da língua inglesa. Era um homem elegante e perfumado. A vida toda usou lavanda inglesa, perfume que me traz sua lembrança.

obrigada!
Stela Maris"

Sou inconformado com o rumo que a educação tomou em nosso tão maltratado país. Minha irmã Solange, professora, se aposentou em uma escola estadual existente na periferia de Pindamonhangaba. Algumas vezes necessitou o auxílio da Polícia Militar para ajudá-la a manter a disciplina. Exagero? Haveria outra forma de interação com um grupo de drogados? Em 24 de outubro de 2008 fiquei tão abismado com notícia que assisti na Tv Globo que preparei um videozinho e o coloquei no Youtube. Imaginem, 70% (setenta por cento) dos nossos professores sofreram agressão de alunos! O que é isso companheiros?







Em razão disto, sempre repito, não há que se reinventar a roda. Basta voltarmos ao passado. Incompreensível que, ao contrário de países desenvolvidos, regredimos, ao invés de melhorarmos. Peguemos um automóvel dos anos 50, 60, 70... Comparemos com um atual. Quanta evolução! Por quê com a educação percorremos caminho inverso? Não tenho dúvidas. Foi proposital. Pão e circo ,mais alienação, pavimentam o caminho de malfeitores.
Nestas citações estão sempre presentes os educadores de excelência que me ajudaram a passar pela vida, hoje um setentão, sem atrapalhar muito meus semelhantes, pelo menos os do bem, como escrevi à Stela Maris em e-mail e o Mestre Ary Barreira Carrinho, meu Diretor no Grupo Escolar do Distrito de Ibirapuera, em Inúbia Paulista, nos anos 50, estará em minhas excelentes lembranças até meus últimos dias.
Óbviamente quando citamos a "teoria da cinta" o fazemos em sentido figurado. A essência está na disciplina, no exemplo, no respeito, na formação de caráter, na retidão, enfim, no encaminhamento à boa trilha. Nunca matei um passarinho. Atribuo às lições do livro adotado nesta escola, por exemplo, quando reproduzi a lição que me tocou fundo;
AQUI .
Claro, muitos outros educadores deste porte também cruzaram o meu caminho, graças ao "Senhor", mas este post é exclusivo do saudoso Mestre Ary Barreira Carrinho, a quem presto esta singela homenagem. Pedi à Stela Maris que providencie citações suas para que possamos reproduzir e registrar na Net a passagem por esta terra de um homem que só fez produzir boas e férteis ações.

A Sônia Maria, outra filha do Mestre Ary Barreira Carrinho também visitou o bloguito e deixou o seguinte comentário:

"Grata e emocionante surpresa poder ver meu querido e saudoso pai citado num blog.Ary, com "ipsilom" Somente graças á tecnologia de ponta isto se torna possível,,,coisas dos tempos modernos,contemporâneos.Papai nos influenciou de papai forma tão decisiva e marcante que também segui os mesmos rumos educacionistas: fui supervisora por 4 anos e diretora de esola em Pindamonhangaba.
Papai era uma pessoa com um coração imenso, carinhoso, romântico, mamãe poderia endossar minhas palavras se viva estivesse.Se tiver fotos eu envio.
Sônia Maria."
A mãe deste teclador, os meus irmãos Solange, Sueli e Luiz Carlos (falecido) e Sônia Maria e Suely ou Suely e Sônia Maria, filhas do Mestre Ary Barreira Carrinho. Eu deveria estar abastecendo algum carro, pois morávamos nos fundos de um posto de combustíveis Shell.

A nossa educação

Logo mais faremos um post que abordaremos a decadência da nossa educação.
A foto supra me foi enviada por um amigo cuja netinha, atrás do quarto aluno sentado, da esquerda para a direita, estuda em uma escola pública de Londres. Não se registra aqui qualquer intenção de ostentação, pois o amigo é pobre, companheiro aposentado da antiga Villares, sua filha foi para Inglaterra a trabalho, por lá se casou com um oriental, constituiu família e não pretende voltar tão cedo.

O José Raul Machado Ribas quando me descreveu a dedicação dos educadores, inclusive a ela, uma estrangeira, chegou à emoção. Pela postura dos alunos na imagem, a vestimenta, o professor, um religioso, o piso, a cortina, a preocupação da orientadora pedagógica que visita a família com regularidade, a disciplina, a distribuição do material didático, o conteúdo programático, etc. tudo, a custo zero, é indicação da boa qualidade dos futuros formandos. Não há qualquer possibilidade de erro. Se por ventura um dia esta felizarda netinha do Raul retornar ao nosso País, obviamente, os nossos brasileirinhos, pelo menos a esmagadora maioria, não terão a mínima chance de concorrer com a mesma no mercado de trabalho.

É isso gente. Simples assim. O que tanto sonhamos para os nossos conterrâneos. Qual a razão da nossa educação competir com as piores classificações mundiais? Aí está, por exem
plo, um deputado federal, com votação astronômica, o qual foi secretário de educação por oito anos, com pretensão de se candidatar a governador nas próximas eleições. Com que cacife professor? Se não geriu a contento uma secretaria, como quererá gerir algumas dezenas delas? Mas seus discursos são eloquentes. Sua apresentação é digna de um ensaio novelístico. Há o risco até de obter êxito.

E assim caminha o nosso pobre País. Posto o intróito, vamos falar de educação de verdade. A educação do Mestre Ary Barreira Carrinho.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Ary Barreira Carrinho. O verdadeiro Mestre. O educador por excelência

Meus amigos:

Aguardem para amanhã.

Farei um post dos mais importantes do Bloguito.

Experimentei uma emoção duradoura. Fiquei arrepiado por um longo tempo.

Devo a este saudoso homem, que nos deixou cedo, muito, do lado bom da minha formação.

Orismar Souza, paraibano determinado, de Campina Grande, constrói seu próprio carro

Tomei conhecimento desta história interessante da determinação de um homem humilde que, apesar de todas as humilhações sofridas de incrédulos vizinhos, realizou seu sonho, através do Blog do CPVAJ, do redator nosso amigo Virgílio, cuja indicação está na barra lateral >-------->

Seu esforço foi premiado com o presente de um carro zero quilômetro oferecido por uma TV de São Paulo e quem tiver interesse e tempo em assistir ao programa, basta acessar os 3 blocos que disponibilizamos abaixo.





tbody>





Aos antigomobilistas, motociclistas e apreciadores

Prezados amigos antigomobilistas, motociclistas e apreciadores.


Diante da concentração diária de amigos antigomobilistas e motociclistas na pizzaria/bar Al Capone, resolvemos promover um encontro com nossos antigos e motocicletas toda última quarta-feira do mês.
Nesta primeira edição o encontro ocorrerá no dia 27 de abril.
Estendemos o convite a todos para que tragam seu carro ou moto fora do convencional para interagirmos e trocarmos idéias e informações sobre os nossos "brinquedos".
Convidem seus amigos que possuem carros e motos que destoam do comum!
O endereço da pizzaria Al Capone é Rua Doutor Emilio Winther, 127 – Centro, Taubaté
Abraço,
Derec de Almeida Jorgetti


Palavrões, muitos palavrões. Não abram o link na frente de crianças

Extraí a frase supra do livro que ganhei do meu amigo Afonso, "Cidades Mortas", capítulo " Era uma vez no Paraiso", do grande José Bento Monteiro Lobato, que os companheiros tentaram censurá-lo recentemente. Imagem que aberração! Escrito no ano de 1921. Tentativa de censura em 2010, 89 anos após. "Fróide" explica. Não aquele, claro. Quem explica é o "Fróide", o companheiro das lambanças, cujo processo está descansando em uma gaveta do "stf", aguardando a prescrição, a qual, provavelmente, chegará em breve.

Circulei com um auto por uns dois anos com a inscrição no vidro traseiro, igual ao modelo supra. Chegaram a me perguntar de qual religião eu era.
Bem, ontem recebi e-mail do meu netinho Rafinha, de 14 anos, este que criou a faixa Preserve, no seguinte teor:

"
Vô acho que você vai gostar entre nesse site http:www.xxxxxx.com.br e se der publique no seu Blog."

Claro que deu Rafinha e abaixo está o link. Só lamento que seu autor diga tantos palavrões, desnecessariamente. Sua indignação soaria com legitimidade se fosse contundente, porém, sem ofender as pessoas mais sensíveis. Claro, os políticos merecem muito mais, entretanto, leitores com bom grau de educação, com certeza, não apreciarão a forma do justo protesto.

Deixa-me feliz constatar que você está trilhando caminho diferente da massa, que se comporta com mansidão bovina, diante dos descalabros que se nos apresentam.

Vamos protestar, lutar para que tenhamos um Brasil decente, mas sem descambar para deselegâncias, que acabam por banalizar a ação de cidadania.

Valeu meu netinho querido, aliás, meu Netinho do meio preferido.

Beijos.

Ponte Móvel - Na Bolívia

Obrigado pela colaboração caro amigo J. Sylvio.
Torçamos para que um tal de "bndes" não assista a este filmete, senão, corremos o risco de financiar uma ponte moderna aos vizinhos, da mesma forma que financiamos a transcocaleira no ano passado,



video


terça-feira, 26 de abril de 2011

Solidário e consternado: o câncer na sociedade brasileira!

Meu querido Sérgio;

Tua indignação e de teus outros amigos e colegas do “bloguito” procede! Quero me unir a você e registrar, também, minha consternação pelo fato ocorrido com os seus queridos amigos e parentes. E, assim, registrar um pequeno comentário, como, também, desabafo, ainda que em forma de crônica, na eterna esperança de que a pena seja mais forte que a arma.

A impunidade é como o câncer

Como dizem alguns homens de bem, a impunidade é uma espécie de câncer na sociedade. E, como profissional da saúde, não podemos deixar de concordar. Pois, como não poderia deixar de ser, o câncer - como patologia - é como uma anarquia que, por influência de elementos externos ou por heranças genéticas, se estabelece no interior de uma célula, já que ao invés dela produzir outra exatamente igual a si mesma, como prediz a lei da harmonia, cria uma célula alterada que aos poucos, também, reproduz outra e outras que, assim, vai alterando seu ambiente até levá-lo à morte, quando não ocorre uma intervenção adequada e eficaz.

A sociedade, não diferentes dos organismos - dos corpos devidamente organizados, com funções e objetivos específicos - também produz, por anomalia, seus "cânceres". Seus elementos estranhos aos seus organismos, às suas gentes, que, pelo caráter de suas naturezas alteradas, como parasitas, tentam destruir o próprio corpo que constitui, sem a consciência que estão por conseqüência, também, estabelecendo suas próprias mortes no futuro.

Ainda bem que, pela Graça, temos mais células saudáveis do que doentias. Esta é uma divina lei da Natureza e se assim não fosse já não existiríamos.

E, também, obedecendo às leis naturais, como todo corpo organizado que luta por sua própria sobrevivência, a sociedade, aos poucos, lentamente, vai criando seus anticorpos, combatendo as mais diferentes síndromes, frutos da anarquia.

Uma nova consciência vai nascendo. Uma nova ordem social surgirá!

Por hora, o que vemos é um corpo doente, quase convalescendo.

A lei, pela ação da Justiça, deveria ser o remédio, a cirurgia. A intervenção, a hospitalização, o isolamento. Mas, em nosso país, por enquanto, os remédios são paliativos ou simples placebos, já que os "grandes tumores" estão mesmo localizados na sua região central, mais exatamente em seu cérebro, lá em Brasília.

Nos membros, nas comunidades, o que vemos são só os sintomas. E, em nós, o que sentimos são os efeitos, as dores, as perdas.

Quando a doença tocar o cérebro ele despertará, pois haverá, também, de querer sobreviver.

Vamos torcer, ainda que consternado, que seu despertar não seja tardio e que o corpo todo possa sobreviver!

José Paulo Ferrari

# Professor e psicólogo, especializado em psicooncologia, pelo Hospital do Câncer A.C. Camargo.

Muito obrigado pela solidariedade prezado amigo Ferrari, agora, veja o tamanho do coração do Rodrigo, que sofreu o assalto. O filmete abaixo o produzi e o postei por estes dias.
Abração meu caro.

video

IMPUNIDADE; câncer do Brasil !!!

Meliantes, indiciados em pelo menos uma dezena de inquéritos policiais, permanecem convivendo e causando prejuízos aos cidadãos honestos, que lutam ardualmente para conseguir, a duras penas, o pão nosso de cada dia. Três indivíduos dessa laia atearam fogo, no último sábado, no auto Parati, modelo 1995, utilizado a trabalho, dos amigos do bloguito, Rodrigo/Laura. O carro era emprestado, pertencia à sogra/mãe de ambos.
Ficou assim a Parati, que estava em ótimo estado de conservação, avaliada no comércio algo próximo de R$ 10.000,00. Verdadeira fortuna para o jovem casal. Péssimo para a mãe Solange, professora aposentada, viúva, que ficou sem seu meio de locomoção e distante, muito distante, de poder repor seu bem adquirido com tanto sacrifício.
Dois dos fascínoras já foram identificados, um, através de reconhecimento fotográfico e o outro porco, incompetente, deixou cair sua cédula de identidade próximo do automóvel incendiado. Falta a identificação do terceiro brutamonte, o que se espera ocorra logo, pois a Polícia Militar já esta no encalço do trio de larápios.
Só maldade? Ninguém crê. Se levado a um desmanche clandestino renderia um bom dinheiro a esses #$%&*$ #$ *&$#! A Polícia Civil já elaborou o boletim de ocorrência com riqueza de detalhes e os investigadores também se posicionam para sua elucidação.
Num ranchinho igual ao da foto, às margens de uma rodovia secundária, o casal, mais um sócio, labutam de sol a sol, de segunda a segunda, para a subsistência e no sábado, dia 23 p.p., por volta das 19 hs. quando o expediente se encerrava, chegou o trio estúpido, de armas em punho, anunciando o assalto, levando cigarros, bebidas, a féria do dia, o automóvel e a estima dos trabalhadores.
Soou estranho a preferência de levarem a Parati. Mais estranho ainda foi atearem fogo à mesma.
Vingança? Intimidação? Haveria um mandante?Outro dia postamos aqui o texto que dá nome a este post, o qual indicamos no link abaixo. Fosse um país sério, irresponsáveis, desequilibrados, perigosos, não andariam à solta com tanta facilidade por aí. As nossas leis atuais, principalmente pós "constituição cidadã" punem os cidadãos honestos e privilegiam os parasitas de toda a espécie, mesmo porque, se fossem leis rígidas, muitos, muitos, mas muitos mesmo, legisladores e aplicadores, se complicariam à exaustão e tomem "COMISSÃO DA VERDADE"
Tenho certeza absoluta! Eu era feliz e não sabia.


Fotos meramente ilustrativas.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Facebook; ameaça na rede - Saiba como se defender

Clicando-se na imagem a mesma poderá ser vista ampliada

Na revista Veja que circula hoje saiu este importante alerta.

Já não fui vítima porque não participo de redes sociais. Recebi uma meia dúzia de convites para o Facebook e tenho declinado, agradecendo quem me convida. Ainda ontem declinei de participação da Salma, de Mogi das Cruzes. Cruzes! Não sabia, era vírus.