Cliquem aqui, http://radiovitrolaonline.com.br/, acionem a Rádio Vitrola, minimizem e naveguem suavemente sem comerciais.

.- A ÁRVORE QUE O SÁBIO VÊ, NÃO É A MESMA ÁRVORE QUE O TOLO VÊ! William Blake, londrino, 1800.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, envia mensagem aos seus conterrâneos



João Simões deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...": 


Amigo Serjão, imagino você, a Ana Maria e o filho do Joãozinho, Ricardo, as emoções que sentiram no momento, assim como as lembranças dos arrobos de juventude de cada um. Eu considerei muito valiosa nossa presença e me sinto feliz em ter podido fazer parte daqueles pequenos momentos. Poucos, mas sensibilizantes, cheios de ternura, de carinho e de muito amor. Um abraço e um beijo nos corações de todos nós pelo amado Mestre Jesus. 
Simões.

Eduardo Simões deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...": 


Caro Joãozinho, para mim Correa ou Correia, força, um forte abraço para vc e toda a sua Familia, que Deus te proteja.

Abs



Joãozinho Senna deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...": 


Caríssimos Sérgio e João Simões, muitíssimo obrigado por esta oportunidade, levo saudades da nossa juventude e de nossas traquinagens sadias, foi a melhor fase de nossas vidas, velhos tempos, lindos dias. Até um dia. DEUS ABENÇÕE todos os seus. 
Joãozinho.

ZSylvio deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...": 

Caro Dinossauro João Correa de Senna Filho! Fiquei muito emocionado com sua mensagem e, ao mesmo tempo, mais ainda orgulhoso por tê-lo como amigo! Nossas trajetórias não permitiram uma convivência ao longo dos anos, mas o pouco que tivemos de contato através do bloguito, do e-mail e do Facebook foram mais do que suficientes para reafirmar o quanto valem os grandes amigos. Como disse em meu livro, que dediquei a todos os Dinos com quem cruzei em minha vida, a distância nunca foi nem será impedimento para que nossas amizades não sejam eternas como os Dinos. Os Dinos são e serão sempre eternos, jamais serão esquecidos. 
Minhas orações sempre são dedicadas aos "meus" Dinos. Tive a felicidade de conviver a aprender com todos eles. Assim, minhas orações não poderiam ser para outros que não eles. 
As marcas que deixamos através de nossas ações, das gerações que nos fazem perpetuar como espécie, são as principais heranças que legamos. Nossa honradez, nossa dedicação ao próximo, nosso trabalho pela subsistência, são heranças que tivemos e que, com a graça de Deus passamos adiante com muita alegria, muito amor, muita dedicação.
Tudo isso faz valer a pena! Esteja por aqui o máximo que puder, espalhando seu carinho e seu amor. No que depender de nossas preces, será por muito tempo ainda!
ATé breve meu caro amigo! Um grande abraço e mantenha sempre viva a chama da esperança. 

Sueli deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...": 


Caros amigos herculandenses.....Essa visita que o Sérgio fez ao João Correa,pois é assim que o chamamos,foi maravilhosa pois tivemos a oportunidade de estarmos um pouco juntos tbém,visto cada um de nós termos os nossos impecilhos de vê-lo pessoalmente.

Fé meu caro amigo e oração. Sei que são momentos difíceis que vc está passando mas,como lhe disse uma vez,através do face,vc tem o apoio e o amor dessa família maravilhosa que vc construiu. Não permita que lhe falte a esperança.Agora vc ficará mais distante de nós mas estaremos unidos pela oração.Que Deus lhe abençõe,meu caro amigo. Um grande abraço.
Sueli

ZJosé Raul Machado Ribas deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...": 

Momentos de forte emoção, com certeza! - Mandei o link do blog, com o título da chamada, para minha neta que acaba de chegar a Londres...

José Raul Machado Ribas

Nota do Bloguito:
Sua netinha,  Soraia, que reside em Londres, foi quem nos trouxe o chá da Rainha, o qual, com sua licença, o levamos ao Joãozinho numa tarde muito especial.

Fauzi Jorge deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...":

João Correa,
Você é um símbolo para nós. Povoou nossa mente de garoto com seu jeito alegre de ser, seu terno bem cortado, seu sapato Bibo reluzente... E, sobretudo, com o seu ar de vencedor. Daqueles que saíram de Herculândia e se aventuraram pelo mundo. A maioria veio pra cidade grande. Não bastava Marília ou Bauru. Tinha que ser São Paulo, onde, nos anos 1960, as oportunidades de trabalho borbulhavam como as bolinhas do guaraná Champagne domingueiro.
Você viajou pelo país nas asas da Vasp. Conhecia cada uma das cidades onde havia um guichê da companhia, orgulho do Estado de São Paulo, locomotiva do país que hoje vai cedendo espaço para outras unidades da federação que crescem amparadas por uma vocação ainda por consolidar diante das imensas possibilidades que a natureza lhes proporcionou e que alguns abnegados souberam explorar.
Você, João Correa, foi nosso guia e mentor, ao nos convidar para um baile em uma cidade vizinha, Pompeia, para lá levados a bordo do pé-de-bode estacionado há tempos numa garagem, à espera de um empurrão para recarregar a bateria. Que se esvaía na parada próxima ao Clube e que iria requerer mais um solavanco para a viagem de volta. No caminho, em noite de lua nova, era o alerta de um Walter Kaneto debruçado sobre o para-lama do bólido que indicava a faixa branca central do asfalto novinho em folha. Porque era preciso optar: ou motor funcionando ou faróis acesos. Não dava pras duas coisas. E você nos trazia de volta pra casa, rodopiando quase volta inteira do volante para ligeiros cinco graus ora à direita, ora à esquerda, ao comando do vigia que apontava o rumo a seguir, neste cesto em gávea improvisada.
Foi você quem tornou nossa moradia em Recife menos enfadonha, ao ser descoberto por um destes acasos da vida, numa conversa entre as nossas queridas Rachel e Ana Maria, frequentadoras da praia de Boa Viagem nas manhãs sempre convidativas naqueles tempos de eterno verão, no começo dos anos 1970. Nesta primeira conversa, a referência ao local de onde provínhamos era a mesma: uma cidade entre Tupã e Marília. “Qual é mesmo a cidade?”, insistia Ana Maria. E quando veio a resposta “Herculândia”, ambas sentiram que ali existia uma amizade comum, entre os dois maridos. No encontro seguinte, a troca de endereços. Daí para o inadiável abraço foi tudo muito rápido.
Alguns anos depois, em São Sebastião, nos vimos novamente. E seguimos nosso caminho depois disso, cada um com seus pares, seus amigos e seus ideais.
Este “voltar o facho da lanterna pra trás” [re+fletire, que nos remete a “reflexão”] nos é proporcionado como um alimento para nossas raízes. Ali, em um lugar muito especial, fica a memória de tudo o que você significou para nós e para tantos dos nossos conterrâneos e contemporâneos.
Por tudo isso, João Correa, fiquemos em paz, na alegria de nossas boas e eternas lembranças. Você tem lugar cativo em nossos corações.
Um forte abraço!
Fauzi 


ZSylvio deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...":

Sergio, Primo Eduardo, Ribas, Sueli, Fauzi! Realmente, Herculandenses sob forte emoção! E não seria para menos. Justas homenagens e fortes votos de permanência entre nos todos!
Mas João Correa, onde quer que você estiver, com a mais absoluta certeza será sempre em nossos corações. Ao longo da vida, conhecemos pessoas, angariamos amizades, mas nunca serão como nos anos da infância. Até parece que todos nos nascemos juntos. Pode ter sido há muitos anos, mas parece que foi ontem.
A recordação que Fauzi fez sobre a ida/volta para o baile em Pompéia é inesquecível. Aqueles que tomaram parte jamais esquecerão, assim como todas as outras coisas boas que compartilhamos em nossa eterna terrinha natal.
Sergio, vou repetir pela bilionésima vez: "Este bloguito é tudo o que precisávamos para nos manter tão próximos". Um grande e afetuoso abraço a todos vocês.


Sérgio deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...": 


ZSylvio e aos demais que aqui se manifestaram. Estou fragilizado emocionalmente. Preparo mensagem ao Joãozinho e diferentemente de vocês, do Fauzi , que foi brilhante, estou engasgado, porém, mais cedo, mais tarde, conseguirei terminá-la, pois a cada visita a esta postagem me aflora emoção significativa. Agora mesmo encontrei a foto que descrevi à Ana Maria na quinta-feira, datada de 11 de setembro de 1966, na av. Alcântara Machado, SP (Radial Leste) e a levarei à lan house para escaneá-la.
Um grande abraço a todos vocês.


Sueli deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...":

COMO É BOM SER E TER AMIGOS DE VERDADE.
" SOMOS TODOS ANJOS COM UMA SÓ ASA E SÓ PODEMOS VOAR QUANDO ABRAÇADOS UNS AOS OUTROS."


Raul Ribas deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...":

O senhor Fauzi - que suponho também herculandense - com sua inspirada “pena”, não nos ofereceu apenas um comum e rotineiro comentário, mas nos premiou com uma oração rica de contemplação e de saudade dos anos vividos com seu amigo Joãozinho Senna! Aos olhos de Deus, não posso imaginar nada mais agradável do que o sincero canto de doirados sonhos vividos entre irmão e filhos Seus!... 

Rosa Marin Emed-Rosinha deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...":

João é um nome querido...nome do meu sogro, do meu irmão, do meu neto e do meu novo-antigo amigo, João Senna. Alguns poucos anos separam nosso nascimento; mas para os jovens que fomos na nossa Herculândia, era muito tempo. Você amigo João, foi amigo dos meus irmãos mais velhos, mas não passava desapercebido dos mais jovens; e é assim que eu me lembro de você, o João Correia amigo dos meus irmãos.....
Nos reencontramos através do Facebook, essa tecnologia que naquele tempo só podíamos imaginar nos filmes de ficção no nosso Cine São Luiz, e agora mais próximos; ambos com quilometragens rodadas como seu famoso Pé de Bode,com experiências vividas,alguns sonhos realizados outros nem tanto e outros por viver...sonhos dos quais você não deve desistir.
Também passei por momentos difíceis(falei sobre eles aqui no bloguito),e em alguns momentos acreditei não conseguir supera-los, mas a esperança foi minha grande aliada. Por isso faço minhas as palavras do nosso amigo José Sylvio;_"Mantenha viva a chama da esperança." Eu manterei a minha...por você.
Um grande e afetuoso abraço,à você e seus familiares.


Rosa Marin Emed-Rosinha


Beltran deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...":

Fôrça aí, Joãozinho. Você sempre foi um exemplo de tenacidade, trabalho, honradez, venceu muitas outras batalhas e certamente vencerá mais esta que se antepôs a tua caminhada e mais quantas se apresentarem pela frente. É pelo que esperam e oram tua família e teus amigos em todos os rincões. Você é muito importante e ainda tem muito de sí a oferecer a todos. Forte abraço extensivo aos seus familiares. 
Beltran 


ZSylvio deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...":
Que maravilha! João deve estar muito contente em ver seus amigos de sempre olhando por ele. 


ZSylvio deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...":

Estou assistindo ao filme sobre o Pe. Pio. Neste momento terminou a primeira parte e, depois do almoço vejo a segunda. Muito bonito o filme. Parabéns Sergio pela escolha dessa película. Abração.

Sérgio deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...": 
Caro amigo ZSylvio, assisto sempre o programa do Olavo de Carvalho, True Outspeak e invariavelmente inicia pedindo a proteção deste Santo para que não cometa injustiças. Sempre tive curiosidade em conhecer o São Padre Pio de Pietrelcina e eis que por estes dias o Youtube me sugere o filme sobre sua história. O assisti duas vezes, uma delas nesta noite, me emocionei e tive a inspiração de colocá-lo aqui, discretamente, na esperança de que auxilie na cura do nosso Joãozinho. Padre Pio e Papa Francisco, tudo a ver. Outro filme maravilhoso está AQUI.
Abração.

Samira Homsi deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...":

Amigo João Correia,
É tomada de muita emoção que escrevo para você. Você, que foi amigo de meus irmãos nos lindos tempos de Herculândia. Nossa...como ouvi histórias no decorrer de minha juventude, contada por eles, e, te confesso, sempre sentia uma pontinha de inveja por não ter participado das mesmas! Deixo aqui, um grande abraço e tenho certeza que Valmir e David também participam do mesmo! Fortaleça-se nas preces ao nosso Amado Irmão e Mestre Jesus e no seio de sua maravilhosa família!

Samira Homsi. 


Luizinho deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...":

Carissimo João Correa.
A Rosinha sempre escreve e me passa as informações e noticias dos velhos amigos, mas nunca escrevo. Fico feliz de saber que os amigos de outrora constituiram familias onde os principios de moralidade, etica, solidariedade e humanidade aprendidos de nossos pais, naquele pequena cidade ,continuam a ser repassados aos nossos filhos, mantendo a tradição da missão do bem e ajuda ao próximo.
Resolvi escrever, pois a sua mensagem me emocionou. Na nossa cidade havia uma caracteristica, as pessoas eram conhecidas pela referencia: Marli do telefone, Sueli ou Serjão do posto, Sueli do Fauzi, Sr. alias SEU .Helio do laticinio, Seu Chico prefeito, Decio do Laticinio, Zé da Portuguesa. Quando o nome era tão marcante não precisava de referencia, bastava SATIKO. Era referencia do bar com bom café e excelente sorvete; aponto os meus preferidos: coco queimado e abacaxi. Havia também o Simca do Veiga e Pé de bode do João Correia não nesta ordem cronologica. Que saudades.. que bom tempo de felicidade plena e descompromisso. Penso que para você também preciso de referencia.
Escreve o Luizinho filho do seu ZINHO, para melhorar sobrinho do Rubens.Na nossa sempre querida e inesquecível Herculândia, havia uma separação de turmas por idade. Você, Rubens, Sinco, Issao,Carlito, Ze Carlos,Luiz Carlos, Levi. É necessário estas referencias, pois apenas poucos anos nos separavam, mas na verdade parecia uma distancia muito maior. O meu interesse e maior alegria era a vontade de participar daquele grupo de jovens mais velhos, mas não era permitido. Sabe o menino que vê naquele de maior idade a referencia e a experiencia. Aqueles de mesma idade não é suficiente. Você quer mais. Talvez este um motivo de crescimento pessoal e profissional. Sempre era considerado CRIANÇA não podia participar do grupo de maior idade. Ouvir: Você é criança!! era semelhante a xingamento verdadeiro BULLING. Joaõzinho, e os demais, passaram a ser referencia, não mais pela idade, mas por deixar a cidade, em busca de novos horizontes e de oportunidades que o mundo exige.Quando voces retornavam a Herculândia, era motivo de orgulho, do sucesso e de vitorias com referencia ao trabalho. Este exemplo passou a ser a minha missão, sair em busca de novas perspectivas. Seguindo o exemplo de voces aprendi que pateo do Grupo Escolar de Herculãndia deixou de ser enorme,o maior do mundo, pois crescemos, conhecemos outras referencias e realidades. Se os nossos modelos modificaram, permaneceu o exemplo de retidão de nossos pais, a solidariedade da nossa cidade e a sempre disposição de ajudar e não ser indiferente ao próximo.Oi João Correia me lembro muito bem quando meu pai insistiu que deveria fazer cursinho para medicina, ao invés de agronomia, pois acreditava que estava influenciado pelo Isao Fukushiro e lá fui com a herança caipira, que ainda carrego.O seu Zinho tinha razão. Hoje sou mais um medico bom, do que um bom medico. Mantenho o aprendizado e as lições de simplicidade, o carinho, o afeto, a cortesia que é a caracteristica de cada herculandense. Esta é a nossa marca. Sem duvida é a mais marcante e bela. Consegui o respeito e o carinho de muita gente, exatamente pelo que aprendemos e de nossas familias convivendo em uma praça, uma igreja e uma escola.


João a sua coragem é invejável, você dá mais um exemplo a ser seguido, espirito aberto, a força e referencia de um FORD 29" o nosso pé de bode".

 
A medicina é ciencia e arte, pois nenhum sinal luminoso ou sonoro pode substituir o toque , o afeto e a presença amiga.
Que esta conversa, sirva para manter a sua alma alegre e com saudade
Um especial abraço.

LUIZINHO 
NdaR; Texto do Dr. Luiz Sallim Emed ===>AQUI


ZSylvio deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...":

A cada entrada (diária) que faço no bloguito, vejo que mais e mais amigos de nossa terra e de nosso tempo vêm homenagear, não só o Joãozinho Correa, mais a memória de uma terra acolhedora, pequena em tamanho e grande em coração, terrinha que inspira a alma, expira ou suspira de saudades e inspira o coração de todos que ali compartilharam tão belos momentos, numa época muito especial de nossas vidas. Infância, Juventude e... o bater das asas para um futuro de esperanças.
Vejo a Samira relembrando seus queridos irmãos, nossos queridos e saudosos amigos Walmir e David e vejo o Luizinho (Dr. Luizinho) finalmente escrevendo, agora sem os garranchos de médico, pois no teclado todas as caligrafias são idênticas e inteligíveis! E vejo inspiração (talvez por influência da Rosinha.
Com certeza João Correa irá vibrar com essas mensagens maravilhosas e com profundos sentimentos de amizade.
Muito bom Samira e Luizinho por aqui. Apareçam sempre.
O Tugúrio é do Sergio, mas às vezes me avanço e fico de porteiro do bloguito! 

Abraços a todos. 
NdaR; Caro ZSylvio, o que seria deste espacinho sem vocês? Obrigado pela força.



José Martins Afonso de Abreu deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...":

Embora sendo um "estranho no ninho" senti-me emocionado com a saga percorrida e que ora percorre o nosso João Corrêa ou Correia. Quanto amor, quanta solidariedade!


NdaR: Caro amigo Afonso, você não é "estranho no ninho", você é um grande amigo deste herculandense, conheceu  meu outro grande amigo ZSylvio e de sobra, comprou muda de jabuticabeira de um caminhão de Herculândia, a qual já se tornou adulta e produz deliciosos frutos. Obrigado.


Solange Garcia deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...":


João Correia, qta saudade...meu computador estava na assistência técnica e apenas hoje, vi a tão linda homenagem a vc no blog de meu querido irmão Sérgio. E voltando ao tempo lembrei-me das festas que fazíamos qdo vcs iam passear em Herculândia, e das choradeiras e tristezas qdo esperávamos o Expresso de Prata que entrava e ia pegá-los em frente o Bradesco para levá-los embora. Na época, eu criança ainda até adoeci pela ausência de meu irmão que me mimava mto... Qta gente ia nessa despedida de vcs. Mta saudade... Ouvíamos esta música;

Lembre-se sempre que para Deus tudo é possível. Ele com certeza estará sempre a seu lado e te dará mta força. Lembrarei de vc em minhas orações. Bjs em seu coração.


ZSylvio deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...":

Sergio, como o Presidente fala que é um estranho no ninho??? Êle faz parte do ninho! Quem é teu amigo é parte do ninho! Eu já o conheço desde a primeira vez que fui ao Tugurio e já o encontrei várias vezes. Uma figura! Ótima pessoa! Grandes tiradas e um capricho especial para o fabrico da "nossa" Tontolinha! Um abraço caro Presidente!
Sergio, você voltou a falar com o João depois do chá da rainha? Mande abraços a êle também e a toda a sua família. 


NdaR: Obrigado caro amigo ZSylvio. Quanto ao Joãozinho, falei com ele há pouco (08 08 13, às 18,30hs) e me pareceu animado, felizmente. Eis o nosso diálogo;


Sérgio deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Joãozinho Senna, herculandense, sob forte emoção, ...": 
Desde o início do bloguito, nunca uma matéria tocou tão profundamente meus sentimentos quanto esta, a ponto de não mais ver sentido em postar mais nada, tanto que dei uma pausa. Animou-me o telefonema supra ao Joãozinho, irradiando alegria e esperança. Que o "Senhor" lhe dê forças para continuar sua luta no restabelecimento de sua saúde e que o Santo Padre Pio de Pietrelcina, cujo lindo e emocionante filme de sua história está abaixo, atenda nossas preces a favor do nosso amigo e irmão Joãozinho Senna.
=====================================================================


17 comentários:

  1. Caro Joãozinho, para mim Correa ou Correia, força , um forte abraço para vc e toda a sua Familia, que Deus te proteja.
    Abs
    Eduardo Simões

    ResponderExcluir
  2. Caríssimos Sérgio e João Simões, muitíssimo obrigado por esta oportunidade, levo saudades da nossa juventude e de nossas traquinagens sadias, foi a melhor fase de nossas vidas, velhos tempos, lindos dias. Até um dia. DEUS ABENÇÕE todos os seus. Joãozinho

    ResponderExcluir
  3. Caro Dinossauro João Correa de Senna Filho! Fiquei muito emocionado com sua mensagem e, ao mesmo tempo, mais ainda orgulhoso por tê-lo como amigo! Nossas trajetórias não permitiram uma convivência ao longo dos anos, mas o pouco que tivemos de contato através do bloguito, do e-mail e do Facebook foram mais do que suficientes para reafirmar o quanto valem os grandes amigos. Como disse em meu livro, que dediquei a todos os Dinos com quem cruzei em minha vida, a distância nunca foi nem será impedimento para que nossas amizades não sejam eternas como os Dinos. Os Dinos são e serão sempre eternos, jamais serão esquecidos.
    Minhas orações sempre são dedicadas aos "meus" Dinos. Tive a felicidade de conviver a aprender com todos eles. Assim, minhas orações não poderiam ser para outros que não eles.
    As marcas que deixamos através de nossas ações, das gerações que nos fazem perpetuar como espécie, são as principais heranças que legamos. Nossa honradez, nossa dedicação ao próximo, nosso trabalho pela subsistência, são heranças que tivemos e que, com a graça de Deus passamos adiante com muita alegria, muito amor, muita dedicação.
    Tudo isso faz valer a pena! Esteja por aqui o máximo que puder, espalhando seu carinho e seu amor. No que depender de nossas preces, será por muito tempo ainda!
    ATé breve meu caro amigo! Um grande abraço e mantenha sempre viva a chama da esperança.

    ResponderExcluir
  4. Caros amigos herculandenses.....Essa visita que o Sérgio fez ao João Correa,pois é assim que o chamamos,foi maravilhosa pois tivemos a oportunidade de estarmos um pouco juntos tbém,visto cada um de nós termos os nossos impecilhos de vê-lo pessoalmente.
    Fé meu caro amigo e oração. Sei que são momentos difíceis que vc está passando mas,como lhe disse uma vez,através do face,vc tem o apoio e o amor dessa família maravilhosa que vc construiu. Não permita que lhe falte a esperança.Agora vc ficará mais distante de nós mas estaremos unidos pela oração.Que Deus lhe abençõe,meu caro amigo. Um grande abraço.
    Sueli

    ResponderExcluir
  5. João Correa,
    Você é um símbolo para nós. Povoou nossa mente de garoto com seu jeito alegre de ser, seu terno bem cortado, seu sapato Bibo reluzente... E, sobretudo, com o seu ar de vencedor. Daqueles que saíram de Herculândia e se aventuraram pelo mundo. A maioria veio pra cidade grande. Não bastava Marília ou Bauru. Tinha que ser São Paulo, onde, nos anos 1960, as oportunidades de trabalho borbulhavam como as bolinhas do guaraná Champagne domingueiro.
    Você viajou pelo país nas asas da Vasp. Conhecia cada uma das cidades onde havia um guichê da companhia, orgulho do Estado de São Paulo, locomotiva do país que hoje vai cedendo espaço para outras unidades da federação que crescem amparadas por uma vocação ainda por consolidar diante das imensas possibilidades que a natureza lhes proporcionou e que alguns abnegados souberam explorar.
    Você, João Correa, foi nosso guia e mentor, ao nos convidar para um baile em uma cidade vizinha, Pompeia, para lá levados a bordo do pé-de-bode estacionado há tempos numa garagem, à espera de um empurrão para recarregar a bateria. Que se esvaía na parada próxima ao Clube e que iria requerer mais um solavanco para a viagem de volta. No caminho, em noite de lua nova, era o alerta de um Walter Kaneto debruçado sobre o para-lama do bólido que indicava a faixa branca central do asfalto novinho em folha. Porque era preciso optar: ou motor funcionando ou faróis acesos. Não dava pras duas coisas. E você nos trazia de volta pra casa, rodopiando quase volta inteira do volante para ligeiros cinco graus ora à direita, ora à esquerda, ao comando do vigia que apontava o rumo a seguir, neste cesto em gávea improvisada.
    Foi você quem tornou nossa moradia em Recife menos enfadonha, ao ser descoberto por um destes acasos da vida, numa conversa entre as nossas queridas Rachel e Ana Maria, frequentadoras da praia de Boa Viagem nas manhãs sempre convidativas naqueles tempos de eterno verão, no começo dos anos 1970. Nesta primeira conversa, a referência ao local de onde provínhamos era a mesma: uma cidade entre Tupã e Marília. “Qual é mesmo a cidade?”, insistia Ana Maria. E quando veio a resposta “Herculândia”, ambas sentiram que ali existia uma amizade comum, entre os dois maridos. No encontro seguinte, a troca de endereços. Daí para o inadiável abraço foi tudo muito rápido.
    Alguns anos depois, em São Sebastião, nos vimos novamente. E seguimos nosso caminho depois disso, cada um com seus pares, seus amigos e seus ideais.
    Este “voltar o facho da lanterna pra trás” [re+fletire, que nos remete a “reflexão”] nos é proporcionado como um alimento para nossas raízes. Ali, em um lugar muito especial, fica a memória de tudo o que você significou para nós e para tantos dos nossos conterrâneos e contemporâneos.
    Por tudo isso, João Correa, fiquemos em paz, na alegria de nossas boas e eternas lembranças. Você tem lugar cativo em nossos corações.
    Um forte abraço!
    Fauzi

    ResponderExcluir
  6. Sergio, Primo Eduardo, Ribas, Sueli, Fauzi! Realmente, Herculandenses sob forte emoção! E não seria para menos. Justas homenagens e fortes votos de permanência entre nos todos!
    Mas João Correa, onde quer que você estiver, com a mais absoluta certeza será sempre em nossos corações. Ao longo da vida, conhecemos pessoas, angariamos amizades, mas nunca serão como nos anos da infância. Até parece que todos nos nascemos juntos. Pode ter sido há muitos anos, mas parece que foi ontem.
    A recordação que Fauzi fez sobre a ida/volta para o baile em Pompéia é inesquecível. Aqueles que tomaram parte jamais esquecerão, assim como todas as outras coisas boas que compartilhamos em nossa eterna terrinha natal.
    Sergio, vou repetir pela bilionésima vez: "Este bloguito é tudo o que precisávamos para nos manter tão próximos". Um grande e afetuoso abraço a todos vocês.

    ResponderExcluir
  7. COMO É BOM SER E TER AMIGOS DE VERDADE.
    " SOMOS TODOS ANJOS COM UMA SÓ ASA E SÓ PODEMOS VOAR QUANDO ABRAÇADOS UNS AOS OUTROS."

    ResponderExcluir
  8. O senhor Fauzi - que suponho também herculandense - com sua inspirada “pena”, não nos ofereceu apenas um comum e rotineiro comentário, mas nos premiou com uma oração rica de contemplação e de saudade dos anos vividos com seu amigo Joãozinho Senna! Aos olhos de Deus, não posso imaginar nada mais agradável do que o sincero canto de doirados sonhos vividos entre irmão e filhos Seus!...

    RAUL RIBAS

    ResponderExcluir
  9. João é um nome querido...nome do meu sogro, do meu irmão, do meu neto e do meu novo-antigo amigo, João Senna. Alguns poucos anos separam nosso nascimento; mas para os jovens que fomos na nossa Herculândia, era muito tempo. Você amigo João, foi amigo dos meus irmãos mais velhos, mas não passava desapercebido dos mais jovens; e é assim que eu me lembro de você, o João Correia amigo dos meus irmãos.....
    Nos reencontramos através do Facebook, essa tecnologia que naquele tempo só podíamos imaginar nos filmes de ficção no nosso Cine São Luiz, e agora mais próximos; ambos com quilometragens rodadas como seu famoso Pé de Bode,com experiências vividas,alguns sonhos realizados outros nem tanto e outros por viver...sonhos dos quais você não deve desistir.
    Também passei por momentos difíceis(falei sobre eles aqui no bloguito),e em alguns momentos acreditei não conseguir supera-los, mas a esperança foi minha grande aliada. Por isso faço minhas as palavras do nosso amigo José Sylvio;_"Mantenha viva a chama da esperança." Eu manterei a minha...por você.
    Um grande e afetuoso abraço,à você e seus familiares.
    Rosa Marin Emed-Rosinha

    ResponderExcluir
  10. Fôrça aí, Joãozinho. Você sempre foi um exemplo de tenacidade, trabalho, honradez, venceu muitas outras batalhas e certamente vencerá mais esta que se antepôs a tua caminhada e mais quantas se apresentarem pela frente. É pelo que esperam e oram tua família e teus amigos em todos os rincões. Você é muito importante e ainda tem muito de sí a oferecer a todos. Forte abraço extensivo aos seus familiares. Beltran

    ResponderExcluir
  11. Que maravilha! João deve estar muito contente em ver seus amigos de sempre olhando por ele.

    ResponderExcluir
  12. Estou assistindo ao filme sobre o Pe. Pio. Neste momento terminou a primeira parte e, depois do almoço vejo a segunda. Muito bonito o filme. Parabéns Sergio pela escolha dessa película. Abração.

    ResponderExcluir
  13. , 31 de julho de 2013 16:01

    Amigo João Correia,
    É tomada de muita emoção que escrevo para você. Você, que foi amigo de meus irmãos nos lindos tempos de Herculândia. Nossa...como ouvi histórias no decorrer de minha juventude, contada por eles, e, te confesso, sempre sentia uma pontinha de inveja por não ter participado das mesmas! Deixo aqui, um grande abraço e tenho certeza que Valmir e David também participam do mesmo! Fortaleça-se nas preces ao nosso Amado Irmão e Mestre Jesus e no seio de sua maravilhosa família!Samira Homsi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carissimo João Correa.
      A Rosinha sempre escreve e me passa as informações e noticias dos velhos amigos, mas nunca escrevo. Fico feliz de saber que os amigos de outrora constituiram familias onde os principios de moralidade, etica, solidariedade e humanidade aprendidos de nossos pais, naquele pequena cidade ,continuam a ser repassados aos nossos filhos, mantendo a tradição da missão do bem e ajuda ao próximo.
      Resolvi escrever, pois a sua mensagem me emocionou. Na nossa cidade havia uma caracteristica, as pessoas eram conhecidas pela referencia: Marli do telefone, Sueli ou Serjão do posto, Sueli do Fauzi, Sr. alias SEU .Helio do laticinio, Seu Chico prefeito, Decio do Laticinio, Zé da Portuguesa. Quando o nome era tão marcante não precisava de referencia, bastava SATIKO. Era referencia do bar com bom café e excelente sorvete; aponto os meus preferidos: coco queimado e abacaxi. Havia também o Simca do Veiga e Pé de bode do João Correia não nesta ordem cronologica. Que saudades.. que bom tempo de felicidade plena e descompromisso. Penso que para você também preciso de referencia.
      Escreve o Luizinho filho do seu ZINHO, para melhorar sobrinho do Rubens.Na nossa sempre querida e inesquecível Herculândia, havia uma separação de turmas por idade. Você, Rubens, Sinco, Issao,Carlito, Ze Carlos,Luiz Carlos, Levi. É necessário estas referencias, pois apenas poucos anos nos separavam, mas na verdade parecia uma distancia muito maior. O meu interesse e maior alegria era a vontade de participar daquele grupo de jovens mais velhos, mas não era permitido. Sabe o menino que vê naquele de maior idade a referencia e a experiencia. Aqueles de mesma idade não é suficiente. Você quer mais. Talvez este um motivo de crescimento pessoal e profissional. Sempre era considerado CRIANÇA não podia participar do grupo de maior idade. Ouvir: Você é criança!! era semelhante a xingamento verdadeiro BULLING. Joaõzinho, e os demais, passaram a ser referencia, não mais pela idade, mas por deixar a cidade, em busca de novos horizontes e de oportunidades que o mundo exige.Quando voces retornavam a Herculândia, era motivo de orgulho, do sucesso e de vitorias com referencia ao trabalho. Este exemplo passou a ser a minha missão, sair em busca de novas perspectivas. Seguindo o exemplo de voces aprendi que pateo do Grupo Escolar de Herculãndia deixou de ser enorme,o maior do mundo, pois crescemos, conhecemos outras referencias e realidades. Se os nossos modelos modificaram, permaneceu o exemplo de retidão de nossos pais, a solidariedade da nossa cidade e a sempre disposição de ajudar e não ser indiferente ao próximo.Oi João Correia me lembro muito bem quando meu pai insistiu que deveria fazer cursinho para medicina, ao invés de agronomia, pois acreditava que estava influenciado pelo Isao Fukushiro e lá fui com a herança caipira, que ainda carrego.O seu Zinho tinha razão. Hoje sou mais um medico bom, do que um bom medico. Mantenho o aprendizado e as lições de simplicidade, o carinho, o afeto, a cortesia que é a caracteristica de cada herculandense. Esta é a nossa marca. Sem duvida é a mais marcante e bela. Consegui o respeito e o carinho de muita gente, exatamente pelo que aprendemos e de nossas familias convivendo em uma praça, uma igreja e uma escola.
      João a sua coragem é invejável, você dá mais um exemplo a ser seguido, espirito aberto, a força e referencia de um FORD 29" o nosso pé de bode". A medicina é ciencia e arte, pois nenhum sinal luminoso ou sonoro pode substituir o toque , o afeto e a presença amiga.
      Que esta conversa, sirva para manter a sua alma alegre e com saudade
      Um especial abraço.
      LUIZINHO

      Excluir
  14. A cada entrada (diária) que faço no bloguito, vejo que mais e mais amigos de nossa terra e de nosso tempo vêm homenagear, não só o Joãozinho Correa, mais a memória de uma terra acolhedora, pequena em tamanho e grande em coração, terrinha que inspira a alma, expira ou suspira de saudades e inspira o coração de todos que ali compartilharam tão belos momentos, numa época muito especial de nossas vidas. Infância, Juventude e... o bater das asas para um futuro de esperanças.
    Vejo a Samira relembrando seus queridos irmãos, nossos queridos e saudosos amigos Walmir e David e vejo o Luizinho (Dr. Luizinho) finalmente escrevendo, agora sem os garranchos de médico, pois no teclado todas as caligrafias são idênticas e inteligíveis! E vejo inspiração (talvez por influência da Rosinha.
    Com certeza João Correa irá vibrar com essas mensagens maravilhosas e com profundos sentimentos de amizade.
    Muito bom Samira e Luizinho por aqui. Apareçam sempre.
    O Tugúrio é do Sergio, mas às vezes me avanço e fico de porteiro do bloguito! Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  15. Sergio, como o Presidente fala que é um estranho no ninho??? Êle faz parte do ninho! Quem é teu amigo é parte do ninho! Eu já o conheço desde a primeira vez que fui ao Tugurio e já o encontrei várias vezes. Uma figura! Ótima pessoa! Grandes tiradas e um capricho especial para o fabrico da "nossa" Tontolinha! Um abraço caro Presidente!
    Sergio, você voltou a falar com o João depois do chá da rainha? Mande abraços a êle também e a toda a sua família.

    ResponderExcluir
  16. Acabei de ouvir o diálogo telefônico entre vocês. Pela voz e pela conversação senti que o João está bastante animado com a viagem e espero que tudo corra bem com ele e com a família.
    Espero também que Congonhas esteja hoje em operação regular, sem os atrasos ocorridos ontem motivados pelos protestos dos aeroviários, notadamente da TAM.
    Que João tenha uma viagem normal, sem atrasos e com a cobertura do Senhor!

    ResponderExcluir