Cliquem aqui, http://radiovitrolaonline.com.br/, acionem a Rádio Vitrola, minimizem e naveguem suavemente sem comerciais.

.- A ÁRVORE QUE O SÁBIO VÊ, NÃO É A MESMA ÁRVORE QUE O TOLO VÊ! William Blake, londrino, 1800.

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Caminhada pela estrada para Batuva, município de Guaraqueçaba

O canto do Sabiá-laranjeiro colhido aqui no estúdio, Pindamonhangaba
   
video

Caros amigos,

Ontem fiz uma longa caminhada pela estrada para Batuva, município de Guaraqueçaba e tive o prazer de um encontro inesperado com a turma toda da escola rural de Utinga: Olinda, Lucineia e os seus alunos. Adorei esse pessoal! Na mesma tarde também as aves me forneceram belos momentos. Escutei o primeiro canto do sabiá-laranjeiro da nova estação e, meia hora depois, também o primeiro canto do sabiá-poca (= sabiá-branca). Encontrei um macho do príncipe (Pyrocephalus rubinus) e um par do bem-te-vi-pequeno (Conopias trivirgatus). O que essas duas espécies tem em comum é que no litoral norte do Paraná estão presentes somente no período de abril a setembro. Do primeiro sabemos que, de fato, é visitante do inverno no Paraná inteiro, mas do segundo nunca li nada neste sentido. O que chama a atenção no bem-te-vi-pequeno são os repetidos batidos de bico e também o seu canto e ocorrência na copa das árvores o distinguem rapidamente do bentevizinho-de-penacho-vermelho (Myiozetetes similis), que está presente no litoral o ano todo e é muito mais abundante.
A mãe-da-lua ainda (= urutau) não voltou a cantar, mas sem dúvida isso vai acontecer numa das próximas noites, pois a lua cheia de setembro está próxima.
Em 2 de setembro a minha cabeça foi atacado pela primeira mutuca (Chrysops sp.) e hoje, apenas dez dias depois, aquela espécie já está se tornando numerosa aqui.
Das aves do verão têm chegado até agora: bem-te-vi-pirata, andorinha-serradora, andorinha-do-campo, gavião-tesoura e saí-andorinha, nesta sequencia. Ainda não vi: andorinha-de-bando (Marcos Bornschein me escreveu ter visto um exemplar precoce em Guaratuba, na metade de agosto!), andorinhão-do-temporal, beija-flor-de-veste-preta, beija-flor-preto, bem-te-vi-rajado, juruviara, peitica, suiriri, tesourinha e tuju. A formiga-cortadeira voltou à atividade e as serpentes ainda não, nem o teiú.
Gostaria de lhes pedir para me enviar, do Paraná inteiro, o seu primeiro registro na nova estação do canto do sabiá-laranjeiro, sabiá-poca, sabiá-una (= sabiá-preta), mãe-da-lua e a sua primeira visualização da tesourinha e do gavião-tesoura, sempre indicando data e local. Prometo divulgar estes dados dentro de um mês, como tenho feito nos anos anteriores.
Desejo-lhes boas caminhadas e bicicletadas.
Um grande abraço,

André August Remi de Meijer

André, obrigado pelo compartilhamento e um grande abraço a você.

2 comentários:

  1. Cientista André August Remi de Meijer, você está de parabéns. Nunca vi um relato tão consistente e tão detalhado sobre observação de pássaros. Fiquei encantado. Que bom que no Brasil tenham pessoas como um André August Remi de Meijer. Nem tudo está perdido. Ganhei meu dia com esta leitura. O sabiá pindense também deu seu show e livre na natureza.
    Saudações.

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo joia?!
    Está lindo seu blog, já estou te seguindo...
    Segue o meu tbm, eu iria adorar!!!
    http://manyelly.blogspot.com.br/
    http://www.pinterest.com/manyelly/
    Sucesso para você!!!

    ResponderExcluir